• Após 14 anos da perda, a dor ainda dilacera!

    by  • 20 de August de 2015 • AGENDA • 0 Comments

    Em 20 de agosto de 2001, Luís e sua namorada Eveline voltavam para Campinas-SP em uma moto Honda, quando, próximos a Usina Furlan, Ivair dos Reis Gonçalves, mais conhecido como o cantor sertanejo Renner, dirigindo um carro BMW, vinha em sentido contrário, em altíssima velocidade, atravessou a pista e colidindo contra a moto.

    Matou ambos!

    Lourdes Nunes, da Equipe Não Foi Acidente, sequer pode vestir o corpo de seu filho, dilacerado pelo desastre, apenas pode beijar a sua testa.

    Após 14 anos, as pessoas que matam no trânsito geralmente ficam impunes. Já os familiares, diante da dor da perda, todos os dias estão condenados a uma dor que dilacera!

    Nesta data, o Projeto de Lei do Movimento Não Foi Acidente, PL 5568/2013, apensado ao PL 5512/2013 foi aprovado no CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (Brasília – DF), agora faltam Plenário da Câmara dos Deputados, Senado e Presidência da República, ainda há muito o que ser feito, mesmo assim que, com essa aprovação na data de hoje,  Lourdes Nunes e família se sintam homenageados!

    About

    Pedagoga Especializada em Surdez e Psicoeducadora especializada em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published.

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.