• Condenado e preso: Caso Fátima Lopes

    by  • 27 de March de 2013 • AGENDA, NA MÍDIA • 1 Comment

    Na noite de 26 de março, após várias manobras da defesa para adiar o julgamento, finalmente Eduardo Paredes foi condenado a 12 anos de prisão por homicídio doloso e lesão corporal.

    O julgamento de Eduardo Paredes aconteceu no 2º Tribunal de Júri, em João Pessoa. O Ministério Público desde o inicio defendeu que Paredes fosse condenado por homicídio doloso, o que poderia deixá-lo na cadeia por até 20 anos, já a defesa insistiu em homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar.

    Vamos relembrar o caso:

    Na primeira vez que o psicólogo Eduardo Paredes tirou a vida de uma pessoa, foi em janeiro de 2010. Ele dirigia uma caminhonete e avançou o sinal vermelho, colidiu com o carro da defensora pública Fátima Lopes (56). Ela ia à igreja com seu esposo, quando aconteceu o desastre no cruzamento das Avenidas Epitácio Pessoa e João Domingos em João Pessoa (PB). A suspeita era de que o psicólogo estaria embriagado e em alta velocidade. O marido de Fátima, Carlos Marinho, ficou gravemente ferido. O réu foi detido em flagrante, mas conseguiu habeas corpus.

    Em liberdade, meses depois, em junho do mesmo ano, Paredes atropelou e matou outra pessoa, Maria José dos Santos (56), este crime aconteceu no Bairro de Mangabeira, também em João Pessoa (PB).

    Desde então, a prisão preventiva de Eduardo foi decretada e ele permanecia preso.

    O depoimento do réu ocorreu nessa manhã e, Eduardo negou a embriaguez, alegou estar distraído, contestou a informação de que teria passado em sinal vermelho, afirmando que o semáforo estava em sinal intermitente, ou seja, piscando em amarelo para os dois sentidos.

    No entanto, sua argumentação não foi suficiente para persuadir os jurados que, o julgaram culpado.

    Mais uma vez, o estado de Paraíba deu lição de Justiça ao Brasil!

    About

    Pedagoga Especializada em Surdez e Psicoeducadora especializada em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto.

    One Response to Condenado e preso: Caso Fátima Lopes

    1. Pingback: Transitoamigo || Condenado e preso: Caso Fátima Lopes

    Leave a Reply

    Your email address will not be published.

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.